A ProtexFire conta com uma equipe de profissionais que atua no mercado de prevenção contra incêndio há mais de 20 anos.

Vistoria na prevenção contra incêndios

 

Edifício Joelma: o incêndio que mudou a legislação na prevenção contra incêndios no Brasil

 
Era 1972. Centenas de pessoas estavam trabalhando no Edifício Andraus, no centro de São Paulo. Um aviso feito pela companhia de luz dias antes da tragédia informava sobre o excesso de carga elétrica. Nada foi feito. Em 7 horas de incêndio houveram 16 mortes e mais de 300 pessoas feridas – graças ao heliporto do prédio, os números foram consideravelmente “baixos”.

 
Dois anos se passaram e a história se repetia. Em 1974 o Edifício Joelma, também no centro de São Paulo, habitava cerca de 750 pessoas quando o fogo começou no 12° andar. Não demorou muito para o fogo se alastrar pelos 25 andares que compunham o edifício. Um curto circuito em um ar condicionado causou a morte de 191 pessoas e 345 outras ficaram feridas, dados assustadores se considerarmos as 10 horas de combate ao incêndio e as imagens que passavam pela televisão, mostrando mais de 20 pessoas se jogando do prédio. Pouco mais de uma hora, o prédio desabou.

Os dois casos se misturam e chegam a conclusões similares: a falta de equipamentos necessários para casos de incêndio.

 
Quais os cuidados que não foram tomados?


- Não houveram treinos de combate ao incêndio (Ed. Joelma);

- Não tinham detectores de fogo/ fumaça (ambos);

- Não tinham dispositivos de alarme (ambos);

- Recarga e manutenção dos extintores de incêndio (Ed. Joelma).

Esses são alguns tópicos essenciais que foram descobertos após as investigações.

 
Como poderiam ter sido evitados?

 
Como citado, houveram pontos negativos que contribuíram para que o fogo se espalhasse ao longo dos dois prédios e que ficam nitidamente expostos que alguns critérios que hoje são fundamentais não foram seguidos na época. O essencial é vistoriar o local com uma empresa capacitada. A Protexfire realiza esses serviços.


O que mudou na legislação depois das tragédias?

 
No dia 07 de fevereiro de 1974 o decreto n° 10.878 foi criado para assegurar os trabalhadores e moradores dos edifícios residenciais e comerciais. Em 1975, o projeto foi melhorado e dois pontos a se destacarem são que hoje há necessidade do prédio suportar ao menos 4 horas de fogo e a instalação de alarmes foram fundamentais. Ainda, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e o Código de Defesa do Consumidor também garantem a proteção para essas pessoas e a obrigação para as construtoras.

 
Obrigações das construtoras/ empresas/ edifícios


Algumas normas foram impostas, como:

 
- Escadas externas;

- Brigada de incêndio treinada;

- Iluminação de emergência;

- Parapeitos;

- Portas corta-fogo;

Entre outros fatores.

 
Diante desse cenário, a ProtexFire conta com uma equipe de profissionais que atua no mercado de prevenção contra incêndio há mais de 20 anos, realizando os seguintes serviços:

 
ART / RRT – Anotação Responsabilidade Técnica (CREA/CAU);

Aprovação de novos projetos;

Atestado do Emprego de Materiais de Acabamento e Revestimento – CMAR;

Atestado de Equipamentos contra Incêndio;

Atestado de utilização de gases inflamáveis;

Contratos de manutenção dos sistemas de combate à incêndio;

Elaboração e atualização de Projetos de Combate a Incêndio;

Emissão de AVCB / CLCB;

Instalações e manutenções de sistemas de combate à incêndio (Hidrantes, iluminação, alarme de incêndio, sprinklers, entre outros).

 
Entre em contato conosco via e-mail ou telefone e faça um orçamento sem compromisso.